Um ponto de encontro entre internautas cristãos, professores de escola bíblica e pregadores.

RELIGIOSIDADE QUE MATA

Pr Elias Ribas



A liberdade em Cristo é tão exagerada que não temos a mínima condição de compreendê-la em sua plenitude, e ao vivermos em um estado de graça, usufruímos dessa imensa e doce liberdade. Mesmo com tantas referências bíblicas alguns tem se encontrado no estado de servidão, que preferem ou sem saber vivem neste estado e carregam um sobrepeso sobre os ombros.

Segundo o apostolo Paulo: “... por causa dos falsos irmãos que se intrometeram, e secretamente entraram a espiar a nossa liberdade, que temos em Cristo Jesus, para nos porem em servidão (Gálatas 2:4).

O religioso segue sua filosofia, sua forma de cultuar, seus rituais, seus costumes e etc. E cria para si mesmo uma condição de prisioneiro de suas crendices. Claro que alguns são influenciados mesmos.

Na religião há os bons e os maus, há uma lista de pecados estabelecidos, ali se encontra todos os pecados que não deve cometer. Se evitar o “proibido”, se manterá a conduta correta seguindo assim a vontade de Deus, e ele me amará (?!).

Quando não se consegue seguir o padrão de santidade, há tristeza e desespero, pois a Lei pune com veemência o pecado, exclui a pessoa, expõe a pessoa, abandona a pessoa, disciplina o pecador. “Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, ..” (Hebreus 10:28).

Os religiosos mataram Jesus (Lc 23-13). Morte a Cristo! Decretaram os sacerdotes do Templo e os anciãos, eles continuam por aqui, e continuam matando.

Na graça há arrependidos e não-arrependidos, é como se houvesse um de chapéu branco e todos de chapéus pretos, todos de preto são os pecadores e o de branco é JESUS, uns preferem andar tortuosamente pelo mundo, outros optam por seguir Aquele de branco, que deixa um rastro, o caminho, e Ele é diferente, é simples e genuíno.

Não há lista de pecados, mas existe sim uma lista, a lista do que posso fazer e viver: Renunciar tudo e segui-lo, ser testemunha em todo o tempo em todo lugar, orar sem cessar e adorá-lo. Quando criamos este interesse por Ele e seus ensinamentos, não temos mais olhos para o pecado.

Em Jericó, Jesus surpreendeu os religiosos da época ao fazer um convite para ELE dormir na casa de Zaqueu, o publicano, o cobrador de impostos (Lucas 19.2), para as pessoas que testemunharam a cena, o Messias jamais aceitaria repousar na casa de um pecador, quanto mais um auto convite. E com Sicar? A Samaritana no poço de Jacó (João 4.13), um judeu não conversava com samaritanos, homens não se dirigiam as mulheres, fazia parte do costume local, mesmo assim Jesus dialogou com aquela mulher e ofereceu da água da vida. Se, somos imitadores Dele e fomos chamados para quebrar os paradigmas, a liberdade é imensa.

Sendo eu filho, posso tudo, mas a liberdade que temos é a de um herdeiro. Mas não devemos usar essa liberdade para bel-prazeres. “Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor” (Gálatas 5.13).

Não precisamos de cordinhas, de controle, de monitoramento via satélite, o homem examine-se a si mesmo (1 Co 11:28), segundo a sua consciência por que o Espírito Santo habita em você (1 Co 6:19), porquê Deus não habita em Templos feito por mãos de homem (Atos 7:48), Ele habita naqueles que O confessaram.

Não devemos ser Cristãos da Lei que esperam o domingo para ouvir algo divino, você é o Templo de Deus e está sem expediente a semana toda. O Deus do templo está impedido de se manifestar, pois o Espírito Santo está dentro de você e de mim, quando nos juntamos constitui-se uma igreja de verdade, “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles”. (Mateus 18:20).


Converse com o Espírito Santo, peça a Ele perdão por este desprezo, pela forma que deixamos Ele de lado, Ele é o Espírito de Jesus, aqui na terra “E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção”. (Ef 4.30).
Share:

MARCADORES

A pessoa de Cristo (1) A.W. Tozer (3) Abraão (1) Antonio Gilberto (2) arminianismo (3) Arrebatamento (1) arrependimento (1) Assembléia de Deus (2) Batismo com Espirito Santo (2) bebida alcoólica (1) bíblia sagrada (1) Billy Graham (1) Blog Cantinho Restaurado (1) calvinismo (13) calvinistas (1) Calvino (1) certo (1) cessacionismo (2) Ciro Zibordi (11) Claudionor de Andrade (1) comportamento (4) confraria pentecostal (1) continuismo (1) Corpo de Cristo (1) CPAD (1) cristianismo (2) cruz (1) Daladier Lima (3) Dan Corner (1) Dave Hunt (2) Devocional (5) dízimo (2) Dons Espirituais (7) Douglas Batista (1) Doutrina Pentecostal (1) eleição (2) Eliseu Gomes (2) equívocos religiosos (2) errado (1) erudição (1) Evangelho (3) evangelicalismo (1) Experiência (1) Familia (1) Familia Cristã (4) (1) felicidade (1) graça (3) Gunnar Vingren (1) herege (1) heresia (4) Hernandes Lopes (1) Igreja (2) Imael Brito (1) imperialismo (1) Islamismo (1) João Cruzué (1) jugo desigual (1) julgamento (1) linguagem cristã (1) Línguas estranhas (4) livre-arbítrio (5) livro da vida (1) Luciano Subirá (1) Max Lucado (1) Melquisedeque (1) Menno Simons (1) mulher (1) Mundanismo (2) Natal (1) Norman Geisler (1) Paulo Junior (1) pecado (1) pentecostais (1) perdão (1) personagens (1) piedade (1) Predestinação (4) pregação expositiva (1) profecia (1) razão (1) reforma protestante (1) religiosidade (1) renovados (1) sacerdote (1) Salvação (3) Sandro L. Oliveira (1) Santificação (1) Século XXI (1) simplicidade (1) sinais (1) soberania de Deus (1) sola scriptura (1) soteriologia (1) Susanna Wesley (1) teologia (2) Teologia Pentecostal (1) Tiago Rosas (3) titanic (1) Versículos Bíblicos (1) Vida Cristã (9) vídeo (2) visão (1)